Dono do restaurante Canelas assume: “Ainda tenho umas baratinhas”

canelas

O site FLASH! almoçou esta segunda-feira, dia 10, no restaurante O Canela, no bairro de Campolide, em Lisboa, e constatou que nada mudou. Tudo o que o chef Ljubomir Stanisic sugeriu no último programa ‘Pesadelo na Cozinha’, emitido domingo, dia 9, na TVI, não foi respeitado. Absolutamente nada. Zero, zero.

O dono do restaurante, Manuel Canela, assumiu mesmo ao repórter do site FLASH! que pouco, ou mesmo nada, mudou. E fez ainda uma revelação bombástica. Confessou que a sua casa de pasto continua a ser bastante visitada por criaturas indesejadas e com entrada proibida no local: “Não vou mentir, ainda tenho aí umas baratinhas.”

Outro dos momentos mais nojentos do programa de domingo, dia 9, foi o da suja bacia metálica onde Manuel Canela marinava as carnes que assava na grelha e depois servia aos clientes. O recipiente de alumínio continua lá, debaixo do lava-loiça do balcão, exatamente no mesmo sítio. Recorde-se que era nele que caíam restos de gordura com seis anos de existência nos canos do esgoto do lava-loiça e também, volta meia volta, tombavam as baratas paraquedistas falecidas às patinhas das aranhas que habitavam nas inúmeras teias por baixo do balcão.

O site FLASH visitou e inspecionou o interior do balcão onde Manuel Canela grelha carnes e peixes. Fomos ao local sujo a partir de onde avia os clientes que lhe pedem grelhados, como foi o caso do repórter.

Pedimos a Manuel que nos mostrasse o nojento recipiente onde guardava a marinada das carnes e constatámos que ele ainda lá está. “Garanto-lhe que já não faço marinadas aqui. Isto agora só serve para colocar restos de comida”, assegurou, apesar de tal facto não ser constatável, pois, segundos antes, avisado de supetão pela mulher, Maria Carminda, Manuel Canela despejou o seu conteúdo, impossibilitando o repórter de confirmar o que lá estava dentro…

Comentar

Comentários