Homens são pagos para tirar virgindade a crianças

hiena_3

“Hiena”, é considerado um género de autoridade e entidade nas zonas mais rurais do Malaui e a sua função é tirar a virgindade às meninas do sul deste país, segundo manda a tradição. Estes homens são pagos pelos pais das raparigas para realizar as chamadas “limpezas sexuais”, fazendo sexo com as jovens durante os três dias seguintes à primeira menstruação.

Nova página de Facebook d’O Homem Invisível. Clique aqui

Esta prática marca a passagem da infância para a idade adulta e cada “Hiena” recebe em média 4 a 6 euros para fazer o ritual, que se não for feito, as famílias acreditam que vão sofrer alguma desgraça e o azar poderá chegar à aldeia.

Aniva, é um “Hiena” de 40 anos e já dormiu com mais de 100 raparigas: “Algumas das meninas têm 12 ou 13 anos, mas eu prefiro as mais velhas” (…) “Todas estas raparigas têm prazer ao ter-me como a ‘hiena’ delas. Na verdade elas ficam orgulhosas e contam às outras pessoas que este homem é um homem a sério, ele sabe como agradar a uma mulher”, afirma.

Nesta prática é proibido o uso do preservativo e Aniva já tem cinco filhos, apesar de achar que tem mais espalhados pelas várias aldeias do país. O mais grave é que este “Hiena” tem HIV, escondendo a doença dos pais das jovens, de forma a obter mais dinheiro e manter a “profissão”.

Esta prática não é só realizada com crianças, pois uma mulher quando fica viúva, deve dormir com um “Hiena” antes do marido ser enterrado e se uma mulher for infértil ou realizar um aborto, deve fazer o mesmo ritual.

Apesar de toda esta tradição, Aniva confessa que não vai deixar a sua filha submeter-se a este ritual: “A minha filha, não. Não posso permitir isto”, e que em breve vai deixar de ser “Hiena”, defendendo que o ritual deve acabar.

 

Comentar

Comentários