Culpa a Uber por ter sido apanhado a trair a mulher e pede indemnização

uber-logo

Um empresário francês está a processar a Uber – o serviço de transporte privado que também funciona em Portugal – alegando que a aplicação da empresa lhe custou o divórcio. E pede à companhia americana uma indemnização de 45 milhões de euros. Tudo aconteceu por causa de um ‘smartphone’.

O homem tinha instalado num iPhone a aplicação da Uber, que lhe permitia chamar os carros e receber notificações detalhadas sobre as viagens realizadas. O empresário deu, depois esse telefone à mulher, mas apagou os dados da sua conta da Uber, que instalou num novo aparelho. Só que a mulher continuou sempre a receber as notificações e ficou a par de viagens ‘suspeitas’. Daí até ter descoberto que estava a ser traída foi um instante. O jornal Le Figaro conta a história e fez a experiência de replicar o que aconteceu com o empresário.

O jornalista usou um iPhone para se ligar a uma conta Uber e depois desconectou-se para se ligar ao serviço de transporte através de um segundo aparelho. E verificou o telefone onde tinha instalado a conta pela primeira vez continuava a receber as mesmas notificações que o segundo aparelho, sem ser necessário introduzir qualquer password.

Segundo o Figaro, a falha acontece apenas nos aparelhos com o sistema IOS anterior à atualização lançada pela Apple em dezembro. O mesmo não acontece no sistema Android.

Comentar

Comentários