Ganhou um milhão de euros aos 17 anos e agora quer processar o Euromilhões

Jane Park tinha apenas 17 anos quando se tornou na pessoa mais jovem de sempre a ganhar o sorteio do Euromilhões no Reino Unido. Era a primeira vez que a rapariga, natural de Edimburgo, na Escócia, apostava no sorteio e conseguiu mais de um milhão de euros de prémio. No entanto a jovem afirma que o dinheiro “lhe arruinou a vida” e quer processar o organizador do sorteio Euromilhões no Reino Unido, Camelot.

A jovem euromilionária, hoje com 21 anos, considera que alguém com 17 anos não devia ser autorizado a participar no concurso (no Reino Unido é possível o apostador ter menos de 18 anos). Jane queixa-se que o dinheiro complicou-lhe a vida. Diz estar farta de comprar roupa e acessórios de marca, que sofre para encontrar um namorado que não esteja à caça da sua fortuna e que tem saudades de ir de férias para Benidorm e Magaluf, em Espanha, porque não gosta de ir para resorts de luxo noutros locais do mundo.

Jane falou com a revista Sunday People, numa altura em que começou a ser julgada por conduzir embriagada, e confessa que o “stress de ser milionária é um fardo muito pesado”. “Eu tenho bens materiais, mas além disso a minha vida é vazia. Qual é o meu objetivo? Acho que só maiores de 18 anos é que deviam poder jogar. A idade mínima atual, 16 anos, é muito baixa”, justifica Jane Park. Quando ganhou o Euromilhões, Jane trabalhava numa loja de conveniência. Não pôde brindar com champanhe quando recebeu a notícia, porque ainda não tinha idade para beber. “A minha avó disse-me: ‘mais valia teres-me dado uma arma’. Na altura disse-lhe que era a melhor coisa do mundo, mas agora concordo com ela”, defende Jane.

Jane Park quer agora que a empresa que explora o sorteio, a Camelot, seja responsabilizada. A Camelot assegura que foi designado um conselheiro para Jane quando esta ganhou o prémio e que a idade mínima para jogar é um assunto sobre o qual o Parlamento inglês é que decide. “Fiquei presa com um conselheiro financeiro que só usava palavras complicadas”, afirma a jovem escocesa. Jane tem duas propriedades que aluga, é cliente habitual da Louis Vuitton, comprou um Chihuahua, que já não tem, e um jipe Range Rover roxo personalizado, que não usa por ser “demasiado vistoso”. A jovem dá que falar nas redes sociais com milhares de seguidores no Twitter, Instagram e Facebook. “Não é fácil ter amigos, que se estão sempre a queixar dos baixos salários e que não podem ir de férias todo o ano. Eu só vou de férias quando os meus amigos podem ir, quatro vezes por ano. Já os levei às Maldivas e a outros resorts de luxo, mas prefiro Magaluf ou Benidorm, em que me posso embebedar e ninguém me olha de lado”, lamenta Jane Park.

A escocesa, que vive com a mãe e os três irmãos diz que também sente falta de um amor verdadeiro. “Tive uma relação de 18 meses. Ofereci-lhe tudo o que podia, para o fazer feliz. Relógios, um carro, roupa nova todas as semanas. Arrependo-me tanto”, conclui a jovem.

 

Comentar

Comentários