Tragédia: Avião onde viajava equipa brasileira caiu!

copa-america

O avião onde viajava a Chapecoense caiu na madrugada desta terça-feira perto do aeroporto internacional de Medellín, na Colômbia. A equipa brasileira é orientada pelo treinador Caio Júnior, que enquanto futebolista representou Vitória de Guimarães (1987/92), Estrela da Amadora (1992/93) e Belenenses (1994/95), e conta no plantel com Marcelo Boeck, guarda-redes que se transferiu do Sporting em janeiro – jogou também no Marítimo (2007 a 2011).

O avião despenhou-se quando se dirigia para Madellin “em Cerro El Gordo, nas proximidades do município de La Unión, Antioquia”, numa zona montanhosa, com nove tripulantes e 72 passageiros a bordo, segundo a autoridades da aviação civil da Colômbia.

As autoridades colombianas dizem que há pelo menos seis sobreviventes. O aeroporto de Medellin, num comunicado, referiu que o avião, com matrícula da Bolívia, “declarou-se em emergência” às 22 horas locais (3 em Lisboa) “por falhas técnicas”, segundo aquilo que transmitiu à torre de controlo.

“A polícia está já no local do acidente, ao qual apenas se pode aceder por via terrestre”, havendo “baixa visibilidade” por causa das condições meteorológicas, diz a mesma nota. O avião tinha saído do aeroporto Viru Viru, de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, onde aparentemente tinha feito uma escala técnica.

A Chapecoense iria disputar a primeira partida da final da Taça Sul-Americana frente ao Atlético Nacional, na quarta-feira, em Medellín. Entretanto, a Confederação sul-americana de futebol já confirmou que foi notificada pelas autoridades colombianas sobre o acidente envolvendo a aeronave que transportava a equipa brasileira.

“A família Conmebol lamenta o ocorrido. Todas as atividades da confederação estão suspensas até um novo aviso”, pode ler-se no comunicado. O clube Atlético Nacional já lamentou o acidente, através do Twitter: “O Nacional lamenta profundamente e solidariza-se com o @chapecoensereal”.

No vídeo publicado na página da Chapecoense no Facebook momentos antes da equipa embarcar no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, o dirigente do emblema Cadu Gaúcho afirmou que esta seria a viagem “mais importante do clube até agora”.

Comentar

Comentários